Destaques

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Dieta Paleolítica - Como emagrecer com a dieta paleo


Hoje vou falar sobre a Dieta Paleolítica e vou explicar o método, como funciona e todas as vantagens de ter uma alimentação saudável.

O que é a Dieta Paleolítica?
A dieta paleolítica é um estilo de alimentação que se baseia na alimentação do homem de 15-10 mil anos atrás (período pré-agricultura).
Ou seja, você pode comer basicamente o que o homem era capaz de caçar ou coletar nessa época (carnes, frutos do mar, frutas e verduras, nozes e sementes, túberculos).
O argumento para isso vem da biologia evolutiva. Robb Wolf, um dos maiores nomes do movimento paleo, faz uma boa comparação: se você pegar um campo de futebol de 100 metros de comprimento, 99,5 metros é equivalente ao tempo que o ser humano passou se alimentando como caçador-coletor.
Enquanto 0,5 metro equivale ao tempo que vivemos depois da introdução da agricultura.
Ou seja, o corpo humano está muito bem adaptado à alimentação do paleolítico, mas ele não teve tempo ainda para se adaptar à revolução da agricultura, que é muito recente ainda em termos evolutivos.
A agricultura pode ter mudado nossa dieta e estilo de vida, mas ainda não mudou nossa genética.
Assim, em vez de nos alimentarmos de carnes, frutas e verduras, acabamos nos acostumando com grãos (massas, pães, arroz e feijão etc.), e todo tipo de comida industrializada (frituras, açúcar refinado e óleos poliinsaturados).

A dieta paleolítica propõe uma volta às origens. Ela se vale dos princípios da biologia evolutiva para procurar responder à pergunta: qual é a dieta mais saudável possível para os seres humanos com os alimentos que temos disponíveis hoje?
E por mais polêmica que seja e por mais críticas que ela receba, a dieta paleolítica funciona e as pessoas emagrecem (e se mantêm magras, o que é mais importante) com ela.

A Dieta Paleolítica ajuda a emagrecer?
A dieta paleo emagrece? Sim, ela pode levar a redução do peso, pois promove a redução do consumo de carboidratos, ou seja é uma dieta considerada low carb.
Os carboidratos como pães, massas e arroz são digeridos no estômago rapidamente elevando os níveis de glicose na corrente sanguínea e a glicose em excesso pode ser metabolizada e transformada
Estes carboidratos refinados são excluídos desta dieta, contribuindo assim com o emagrecimento. 
Além disso, a dieta paleolítica prevê a eliminação do consumo de alimentos industrializados em geral, com glúten ou lactose, uma vez que o consumo destes alimentos atualmente pode estar associado ao ganho de peso, aparecimento de inflamações, distúrbios endócrinos e metabólicos. 

Evite estes alimentos e ingredientes: 
>> Açúcar e xarope de milho de alta frutose: refrigerantes, sucos de frutas, açúcar de mesa, doces, doces, sorvete e muitos outros. 
>> Grãos: Inclui pães e massas, trigo, espelta, centeio, cevada, entre outros. 
>> Legumes: feijão, lentilhas e leguminosas. 
>> Laticínios: Evite a maioria dos produtos lácteos, especialmente de baixo teor de gordura (algumas versões do paleo incluem gordura completa como manteiga e queijo). 
>> Óleos vegetais: óleo de soja, óleo de girassol, óleo de semente de algodão, óleo de milho, óleo de semente de uva, óleo de cártamo e outros. 
>> Gorduras trans: encontrado em margarina e vários alimentos processados. Geralmente referidos como óleos “hidrogenados” ou “parcialmente hidrogenados”.
>> Adoçantes Artificiais: Aspartame, Sucralose, Ciclamatos, Sacarina, entre outros. 
>> Alimentos altamente processados: Tudo rotulado como “dieta” ou “baixo teor de gordura” ou tem muitos ingredientes estranhos. Inclui substituição de refeição artificial. 

Uma diretriz simples: Se parece que foi feito em uma fábrica, não coma! 


Alimentos que pode comer na dieta paleolítica 
Os alimentos permitidos na dieta paleolítica são baseados alimentos reais, não processados. 
>> Carnes: Carne, cordeiro, frango, peru, carne de porco e outros. 
>> Peixes e frutos do mar: salmão, truta, arinca, camarão, marisco, etc. 
>> Ovos. 
>> Legumes: brócolis, couve, pimentão, cebola, cenoura, tomate, etc. 
>> Frutas: Maçãs, bananas, laranjas, peras, abacates, morangos e muito mais.
>> Nozes e Sementes: Amêndoas, nozes, sementes de girassol, sementes de abóbora e muito mais.
>> Gorduras e óleos saudáveis: Banha, óleo de coco, azeite, abacate e outros.
>> Sal e especiarias: sal, alho, açafrão, alecrim, etc.

Nos últimos anos, a comunidade paleolítica evoluiu bastante.
Existem agora várias “versões” diferentes da dieta paleo. Muitos delas permitem alguns alimentos modernos que a ciência mostrou ser saudável.
Isso inclui bacon de qualidade e manteiga.
Outros alimentos, quando em pequenas quantidades, também são perfeitamente saudáveis. Como vinho e chocolate amargo.
Quando se trata de hidratação, a água deve ser a sua bebida. Mas chás e cafés sem adoçante também são aceitos.

Porque a dieta paleolítica funciona?
  • Elimina ou restringe da sua dieta fonte de inflamação
  • Promove o controle da glicose
  • Melhora a digestão e absorção dos alimentos
  • Sacia mais com menos calorias
  • Estudo sobre a dieta paleolítica
  • Uma dieta paleolítica melhora a tolerância à glicose.
Um estudo feito com 29 homens com doença cardíaca e níveis elevados de açúcar no sangue ou diabetes tipo 2, mostrou resultados positivos e melhoras na tolerância à glicose, níveis de insulina, peso e circunferência da cintura.
Outro estudo feito com 14 pessoas saudáveis mostrou que os indivíduos perderam peso e tiveram uma leve redução na circunferência da cintura e pressão arterial sistólica.

Em resumo, a dieta paleolítica é saudável, baseada em alimentos de verdade e indicada. Ela não foca sua atenção na quantidade de calorias e sim na qualidade dos alimentos. Ela promove vários benefícios para a sua saúde e emagrecimento ao cortar alimentos industrializados e açucarados da sua alimentação. 

Dicas para você se manter na dieta paleolítica 
  • Suas refeições devem ser ricas em gordura, moderadas em proteína animal e moderadas ou pobres em carboidratos. Não é preciso contar calorias nem controlar as porções (nada de passar fome) 
  • Não tenha medo de gordura saturada, como óleo de coco, manteiga ou ghee. Consuma em grandes quantidades e use-os para cozinhar. 
  • Azeite, óleo de abacate e macadâmia também são boas fontes de gordura para serem usadas em comida, mas não para cozinhar. 
  • Banha de porco pode ser uma boa alternativa, mas somente se vier de animais saudáveis e bem tratados. 
  • Consuma uma boa quantidade de proteína animal. Isso inclui carne vermelha, frango, porco, ovos, peixes e frutos do mar. Não é preciso fugir dos cortes mais gordos de carne, nem dos órgãos (fígado, coração etc.). Use os ossos para fazer caldos e molhos. 
  • Consuma bastante vegetais: frescos ou congelados, crus ou cozidos. Batata-doce e inhame são ótimas fontes de carboidratos. 
  • Coma frutas e nozes em quantidades moderadas. Dê preferência para frutas com pouco açúcar, como morangos, e nozes e sementes com pouca gordura poliinsaturada, como as macadâmias. 
  • Elimine completamente o consumo de óleos vegetais hidrogenados e parcialmente hidrogenados. Entre elas estão a margarina, óleo de soja, óleo de canola, óleo de semente de girassol, óleo de milho. 
  • Elimine o açúcar refinado, refrigerantes e sucos. Via de regra, se vier em uma caixa, não coma. No supermercado, tente se restringir à parte de frutas, verduras e hortaliças e as sessões de carne e peixe. 
  • Corte os cereais e leguminosas da sua dieta. Isso inclui trigo, arroz, soja, feijão e milho. 
  • Corte o leite e os laticínios, com exceção talvez da manteiga e do creme de leite. 
  • Esqueça essa coisa de 3 refeições por dia. Coma quando estiver com fome . 

Se você quiser saber mais sobre a dieta paleolítica clique aqui nesse link

Fonte: 
https://emagrecendo.info 
https://drjulianopimentel.com.br 

Vocês já conheciam a dieta paleolítica? 
E ai vamos juntas ter uma alimentação mais saudável mamães?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe aqui seu Comentário!! Beijosss