Destaques

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Minha escolha: Manthus ou LIpocavitação?


Meu objetivo é falar um pouco sobre esses dois procedimentos, que escolhi para ajudar na redução de medidas.

Como algumas de vocês já sabem, a 3 meses comecei uma reeducação alimentar, e já consegui perder 5kg, comendo a cada 3 horas e de forma saudável.
Porém, depois da gestação, a flacidez na região da barriga, e a bendita gordurinha localizada nessa região, não me largam, hehehe.

Como já perdi peso, e estou controlando minha alimentação, resolvi buscar um tratamento estético para ajudar na redução das minhas gordurinhas localizadas.
Eu havia optado pela Lipocavitação, mas precisei mudar o tratamento. Vou explicar aqui cada um deles e vocês vão conseguir entender.


Manthus: Ultrassom para quebrar as moléculas de gorduras
Manthus é bem conhecido, muita gente procura esse tratamento, por ser eficaz para quebrar as moléculas de gorduras, sem a necessidade de fazer uma atividade física intensa logo apos o procedimento. A única preocupação com o Manthus é fazer drenagem, para evitar a retenção de líquidos, e beber muita água.

O Manthus, é um equipamento computadorizado. Sua aplicação é feita com aparelho de cabeçote tripolar, que gera correntes estéreo-dinâmicas e de ultrassom, e ajuda a amenizar a celulite e diminui a gordura localizada. Por meio da transmissão de uma corrente elétrica, o aparelho atinge até 4 cm da camada de gordura abaixo da pele. O procedimento afina as membranas das moléculas de lipídio, liberando água. A hidrólise de lipídio, que é a “quebra” da molécula de gordura pela água, é que age diretamente no ataque e remoção da gordura localizada.
Para tanto, reúne três importantes mecanismos: correntes elétricas (que estimulam o sistema linfático), eletroporação (ondas eletromagnéticas que abrem os poros para facilitar a penetração de princípios ativos específicos contra a gordura localizada) e ultra-som (ondas de calor que aceleram o metabolismo local).
Os efeitos estéticos do Manthus devem-se exatamente à combinação de diferentes técnicas. A absorção da onda ultrassônica provoca uma alteração na membrana da célula de gordura, levando à sua redução. Com isso, ocorre melhora na circulação sanguínea e maior aporte de oxigênio. Por fim, a corrente elétrica permite que as toxinas sejam eliminadas mais rapidamente. 

Para abrandar as aderências e deixar o corpo cada vez mais lisinho, são indicadas a cada paciente em média 10 A 15 sessões, em uma frequência de 2 a 3 vezes por semana, com intervalos de 48 horas de uma sessão para outra. Com duração aproximada de 40 minutos, o ideal é que cada região do corpo permaneça sob os efeitos do Manthus por cerca de 10 minutos. Dependendo de cada organismo, é possível reduzir de 2 a 4 cm de diâmetros de circunferência em uma sessão. Fonte Portal Educação


Lipocavitação: Ultrassom de alta frequência para destruir gorduras

A lipocavitação é um tratamento estético que pode retirar até 80% da gordura localizada. Ela é tão potente, que basta apenas 30min de sessão e apenas 1 vez por semana. E logo após é necessário fazer atividade física intensa, e drenagem.

Na lipocavitação as ondas ultrassônicas emitidas pelo aparelho penetram nas células de gorduras e a fazem implodir, direcionando-as para a corrente sanguínea e linfática. Contudo, para que esta gordura implodida seja totalmente eliminada do organismo, deve-se fazer alguma atividade física até 4 horas após o procedimento estético.

E não basta dar uma caminhada leve ou só fazer a drenagem linfática. É preciso investir em exercícios aeróbicos, utilizando cerca de 80% da sua frequência cardíaca máxima, para conseguir queimar toda a gordura que esteja na corrente sanguínea. Os mais indicados são: Spinning, natação ou correr na esteira, por 1 hora, por exemplo.
Estes exercícios são importantes para garantir a queima da gordura que caiu na corrente sanguínea e para evitar o aumento do colesterol mau nos dias seguintes ao procedimento estético, diminuindo assim as chances de doenças cardíacas ou até mesmo de um acidente vascular cerebral.

Para potencializar os resultados da lipocavitação, garantindo a máxima eliminação da gordura e das toxinas geradas, recomenda-se ainda fazer uma sessão de drenagem linfática logo após os exercícios.

Eu mudei o tratamento, e irei fazer o Manthus, pois no momento não consigo fazer uma atividade física intensa e não quero correr o risco de trazer problemas á minha saúde.

Vou contando pra vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, deixe aqui seu Comentário!! Beijosss